‘Festa dos Super-Heróis’ recebe prefeito

Com a bonita missão de colocar um sorriso no rosto de crianças em tratamento contra o câncer, a “Festa dos Super-Heróis”, tradicionalmente realizada pela Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), recebeu na manhã desta sexta-feira, 20/10, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e da primeira-dama, Elisabeth Valeiko, que preside o Fundo Manaus Solidária (FMS) – o mais novo parceiro da ação e de outras atividades da instituição.

“Aqui deixamos o nosso alerta para a prevenção dessa doença tão sofrida, quanto mais cedo se descobre, mais chances de vencê-la. E, como hoje falamos das crianças em tratamento contra o câncer, falamos também da alegria, porque toda criança gosta de brincar e, assim, de forma lúdica, elas passam de maneira mais suave pelo tratamento”, destacou o prefeito, que também contou da sua vitória pessoal contra um câncer na próstata.

Além da distribuição de brinquedos e da participação voluntária de músicos e estudantes de enfermagem para animar a criançada, outra boa notícia anunciada pela presidente do Fundo Manaus Solidária foi a revitalização da praça da FCecon, com novos bancos e mais conforto para os acompanhantes dos pacientes.

“Tudo que fizermos ainda é pouco para minimizar o sofrimento dessas pessoas. Parabenizo o trabalho de todos os profissionais envolvidos nessa ação, estendendo aos empresários e à sociedade como um todo, que também colabora para tornar a vida dessas crianças mais feliz”, disse Elizabeth Valeiko. “Aproveito também essa oportunidade para conclamar as pessoas para que colaborem, sejam solidárias, isso faz um bem enorme para nossa alma”, finalizou.

A “Festa dos Super-Heróis” reuniu, aproximadamente, 150 crianças, no auditório Fundação, localizada na zona Centro-Oeste da cidade. A atividade acontece há, pelo menos, oito anos e, além do FMS, contou com o apoio das ONGs Liga Amazonense Contra o Câncer (LACC) e Rede Feminina de Combate ao Câncer, voluntários do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBM-AM), do Grupo de Apoio à Criança com Câncer (Gacc), entre outros.

“A gente quer proporcionar momentos de alegria e enfatizar que, apesar de os nossos pacientes estarem em tratamento, temos um processo de acolhida com um programa de humanização, que é reflexo da boa vontade de muitas pessoas, servidores e público externo”, destacou a doutora Kátia Torres, diretora de Ensino e Pesquisa da FCecon.

“Esse é um trabalho que materializa aquilo que o povo tem de melhor, a solidariedade, pela qual buscamos aproveitar das pessoas o que elas têm de melhor, para um prestação de serviço ainda mais humano”, completou o diretor técnico da Fundação, Ênio Lúcio Duarte, diretor técnico da Fundação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *