A destruição do Brasil

O Brasil é um império liderado por políticos corruptos. Segundo o empresário Emílio Odebrecht, durante o depoimento à Justiça Federal, os cofres públicos começaram a ser assaltados logo depois que José Sarney assumiu a presidência da República, em virtude da morte de Tancredo Neves. Daí em diante instalou-se o caos. Nos anos que se seguiram, todos, literalmente todos, meteram as mãos nos bolsos dos trabalhadores.

No Brasil não existe esquerda e muito menos direita; não tem essa de mortadela e coxinha. Somos todos escravos de um sistema corrupto com instituições prostituídas de norte a sul, em todas as camadas.

Retorno a pergunta: como se destrói um império? É óbvio que a destruição começa quando o povo não acredita nas instituições. Você, caro amigo, acredita no Presidente Temer, nos ministros do STF e STJ? Você acredita no Congresso Nacional? Acredito que não. O pior de tudo é que tem grupos que ainda acreditam no ex-presidente Lula e na sua quadrilha.

A violência que toma conta do país é uma prova que o povo trabalhador está acuado, perseguido como animais e sem poder de reação, tudo em nome de uma falácia chamada Democracia. Como pode existir Democracia num país de desonestos, onde até a Justiça é seletiva?

Como pode existir Democracia onde somente os pobres são condenados? Onde a mulher do ex-governador Sérgio Cabral, um dos maiores bandidos do Rio de Janeiro, a advogada Adriana Ancelmo vai para casa “cuidar” dos filhos adolescentes, enquanto lactantes pobres ficam nas prisões de seus bebês. Que justiça é essa?

A deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), a que tive o desprazer de entrevistar, ingressou com o projeto de lei tornando crime hediondo qualquer reação a assalto. Isso é, no mínimo, loucura. E o que falar do ex-BBB e deputado Jean Willians (Psol-RJ), que costuma exaltar Che Guevara, um guerrilheiro que executava crianças, mulheres, idosos e homossexuais, Nicolás Maduro e Raul Castro?

Os dois deputados não estão sozinhos. Compartilham da ideia todos que se dizem da “esquerda” brasileira, inclusive professores que não têm o hábito da leitura e ficam tentando coaptar estudantes para suas fileiras. Alguém tem que dar um basta……

*Rosalvo Reis é editor do Portal Roteiro de Notícias e professor de Física

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *