Falsificação de recibos complicam ainda mais a vida de Lula

O desespero pode ter levado o ex-presidente Lula a cometer mais um crime. Pressionado pelo juiz federal Sérgio Moro sobre os recibos de aluguel da cobertura vizinha ao seu apartamento em São Bernardo do Campo, a defesa do petista apresentou à Justiça esta semana um contrato e os supostos recibos de aluguel solicitados por Moro. Quem assina os recibos é Glaucos da Costamarques, que serviu como laranja da Odebrecht para repassar o imóvel a Lula.

O problema é todo o material pode ser problemas que podem invalidá-los juridicamente,

Os documentos não têm carimbos nem autenticações de cartórios e dois dos recibos trazem datas que não existem no calendário: 31 de junho de 2014 e 31 de novembro de 2015, quando os referidos meses só têm 30 dias.

Ao que tudo indica, os documentos podem ter sido forjados às pressas e isso poderá ser verificado pela Polícia Técnica. A avaliação preliminar de especialistas é a de que todo o material encaminhado pela defesa de Lula não passa de falsificação grosseira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *